Preço e valor

image_pdfimage_print

Quando vamos comprar um sabão em pó, encontramos preços que podem variar de R$ 3,00 a R$ 20,00 por kilo e é fácil descobrir a razão da diferença, dificilmente o sabão mais barato agrega valor ao seu produto, lava mal, rende menos e na prática, acaba nos custando mais caro do que a economia no preço do produto.

Isso é o que podemos chamar de valor, quando o preço mais baixo pode sair mais caro e as vezes nos causar prejuízos ainda maiores.

Esta comparação vale para tudo, produtos e serviços.

Quanto o serviço envolve nossas crianças é muito importante considerar todas as variáveis, afinal elas são o que temos de mais valioso.

Evidentemente que a creche pública, que tecnicamente é gratuita (#SQN pois o custo de uma creche pública é maior do que o de qualquer creche particular) parece muito mais interessante a qualquer pai ou responsável, mas será que a criança terá o mesmo nível de atendimento?

Não terá. Por melhor que seja a creche, as instalações e os professores, a quantidade de crianças impede uma atenção melhor, os horários não podem ser escolhidos e a quantidade de vagas jamais será compatível com a realidade.

Até hoje não entendo a desculpa de prefeitos que não conseguem atender a demanda, pois poderiam simplesmente enviar o excedente das creches públicas para escolas infantis particulares, negociando um custo que seria bem menor do que o investimento necessário para manter uma creche pública e não se considera aqui os custos em imóvel, equipamentos e instalações, mas apenas dos profissionais envolvidos. Com um custo inferior se poderia garantir vagas para TODAS as crianças de uma cidade.

Mesmo entre as escolinhas particulares existe muita variação, tanto em custo quanto em atendimento, mas neste caso você pode escolher, pode pesquisar e a partir de comparações optar pelo que seja melhor para seu bem mais valioso.

A primeira comparação que se faz, está normalmente e diretamente associada ao preço, mas antes de comparar o preço entre duas ou mais escolas faça um outro tipo de comparação, veja quanto custa uma hora da escolinha comparada com o valor de 1 hora para estacionar seu carro no centro. O cálculo é fácil, divida o valor da mensalidade pela quantidade de dias que a criança passa na escola e  depois divida o resultado pela quantidade de horas. Um exemplo, seu filho fica na escola de segunda a sexta, então em média passa 20 dias por mês. Se ele paga R$ 460,00 de mensalidade para ficar 4 horas por dia então temos o seguinte cálculo. 460/20 = 23. 23/4 = 5,75.

Pode comparar… é exatamente o que você paga para deixar seu carro num estacionamento no centro da cidade, se deixar na rua provavelmente paga metade disso.

Um estacionamento do melhor tipo tem um terreno e um funcionário por turno e os custos mensais são de no máximo luz, telefone e o seguro (quando tiver).

Nem vamos relacionar aqui os custos de uma escolinha, você não acreditaria, mas uma única professora, paga pelo valor menor do sindicado em 2018 vai custar no mínimo R$ 4.000,00 por mês para a escola. Se fizer o mesmo cálculo teremos: 4000/20 = 200, 200/4=50,00 ou seja, uma única professora custa o equivalente a 5 alunos, mas não estamos considerando férias, 13º salário e outras questões. E uma professora pode cuidar no máximo de 13 alunso acima de 3 anos, se for abaixo de 2 anos são no máximo 3 alunos.

Uma boa professora não vai trabalhar por apenas este valor, o que significa que na verdade o custo é muito maior, claro que cabe ao empresário responsável pela escola cuidar de fazer com que os valores não apenas possam fechar no final do mês, como também render algum lucro, mas creia… não é uma tarefa simples.

Tendo isso em mente, ou seja, quanto custa guardar seu carro e quanto custa cuidar de sua criança, entenda que no caso do carro você até pode se afastar um pouco do centro ou se arriscar deixando na rua (e ainda assim estará pagando) mas para ter um preço menor, uma escola terá que contar com professores que aceitem ganhar pouco, com instalações e equipamentos que custem menos, enfim… terá que lavar a roupa com sabão barato e esperar que ela fique limpa, que não estrague, mas sabemos que é uma falsa esperança.

Então, quando for escolher a escola para sua criança leve em conta não apenas o preço, mas o valor da escola. Verifique se ela realmente está cadastrada na secretaria de educação, pois isso é uma garantia de que cumpre os requisitos mínimos aceitáveis para a prática deste serviço. Peça para visitar a escola e veja principalmente se as crianças lá parecem felizes, avalie se tudo é adequado e veja se tem muitos brinquedos e entenda que arrumação, perfeição não é sinônimo de lugar onde uma criança é feliz.


O ideal é conversar com os pais e se não conhece algum, procure o site ou Facebook da escola, os pais estão lá, pergunte a eles o que acham da escola.

E na hora de tomar a decisão, caso o valor esteja acima de suas capacidades converse com os responsáveis e esclareça a situação, sempre se pode chegar a um consenso e a diretora sempre sabe onde pode fazer uma concessão ou não.

Observe que quanto menor a idade da criança maior será o gasto com ela, um bebê por exemplo não tem como cuidar com menos de uma pessoa dedicada exclsuvamente a ele, até dormindo ele precisa ser observado e é assim que acontece nas boas escolas, se a escola cobra o mesmo por um bebê e uma criança de mais de 3 anos então tem algo errado, porque o custo de ambos para a escola absolutamente não é igual.

O que acontece quando a criança cresce? O preço da mensalidade obviamente tem que diminuir, porque você só deve pagar pelas crianças sob sua responsabilidade e não pelas outras.

Algumas empresas e instituições fazem acordos com escolas particulares porque sabem que pais tranquilos rendem melhor no trabalho, as empresas maiores costumam inclusive ter suas próprias escolas, mas o ideal é entrar em acordo com uma escola e conseguir preços melhores, a quantidade de alunos sempre reflete em preços melhores, tanto que é prática comum dar desconto a partir do segundo filho, então se a sua empresa não tem um acordo com uma escola, procure o RH e faça a sugestão, dificilmente as escolas procuram as empresas para fazer isso, precisa partir da empresa e neste caso dificilmente uma escola irá recusar fazer um acordo que seja bom para todos.

Valor é quando a escola faz o máximo para atender as crianças sob sua responsabilidade e para fazer isso o preço sempre acaba sendo maior.

Então não desconfie de escolas que cobrem mais caro, com certeza há um motivo para isso, desconfie de escolas que cobrem barato pois para fazer isso também há motivos… mas talvez se souber quais são não vai querer sua criança por lá.

Este texto foi publicado no Facebook, por Divino Leitão, pedagogo, criador de jogos educativos, especialista em EAD e também TST, que acredita que investir nas crianças é investir em um futuro melhor para a humanidade.

Sobre Divino Leitão

Consultor pedagógico na Escolinha Pernalonga.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Deixe seu comentário.