Escolinha Pernalonga LTDA

image_pdfimage_print

O que é?

Ola,

Este post só pode ser acessado com uma senha, no entanto a senha não é secreta, você pode passar a quem desejar, apenas tenha certeza de que a pessoa tem interesse e preenche as condições básicas para se candidatar. A senha para acesso é “sociedade2017”.

Cada item está esclarecido nas abas ao longo da mensagem e se ficar alguma dúvida entre em contato direto, exclusivamente com Divino Leitão.  Clique aqui para acessar os contatos.

Condições mínimas

A formação em pedagogia ou áreas correlatas é essencial pois existem responsabilidades e exigências do MEC para as atividades e neste caso as pessoas candidatas a sociedade precisam estar com o mesmo nível de formação. Estudantes do último ano, em qualquer das modalidades são bem-vindos, porém se desistirem do curso não poderão permanecer na sociedade e isso será muito bem definido em contrato.

O sexo dos professores, numa escola infantil não é um fator restritivo, porém não podemos ignorar o fato de que mães preferem que professoras lidem com seus filhos, podemos aceitar homens, porém em atividades específicas, como nas aulas adicionais, tais como: informática, educação física, música e etc. Para a lida diária com as crianças o ideal é sejam do sexo feminino, embora isso não seja uma exigência.

 

Cota e regime de trabalho

A pessoa que se candidatar a sociedade assume todas as responsabilidades de acordo com a legislação, isso quer dizer que estará solidária a lucros e prejuízos, na proporção de sua cota.

Uma cota é a divisão da responsabilidade societária e estão à venda 40% de participação, que podem ser adquiridas em uma só parte ou em partes mínimas de 5%, de acordo com os valores definidos na aba Investimento, logo a seguir.

Com relação a horário de trabalho, a remuneração por horário é igual, independente da cota adquirida, ou seja, todos os associados recebem o mesmo valor de acordo com a quantidade de tempo trabalhada.  Esta retirada mensal não é um salário e a ela não se aplicam as leis trabalhistas para funcionários, o termo usado é pró-labore, que será pago proporcionalmente ao número de horas trabalhadas, independente da participação societária. O valor do pró-labore implica em pagamento de impostos e a composição do mesmo é considerada como despesa nos custos da escola. Por exemplo, se um dos proprietários trabalha por 8 horas por dia para ter um pró-labore de R$ 1.600,00 mensais. Um outro que trabalhe apenas 4 horas por dia, terá direito a 50% desde valor. Se trabalhar apenas 1 hora terá direito a 1/8 deste valor.

Já a participação nos lucros é diretamente associada a quantidade da cota adquirida. Por exemplo, a escola gerou lucro de 10 mil reais em um mês, cada sócio terá direito a receber o percentual correspondente a sua cota.

Investimento

Cada cota mínima de 5% custará R$ 6.000,00 (seis mil reais) caso seja paga à vista.

Para pagamento em 12 vezes, deverá ser pago inicialmente o valor de R$ 2.500,00 (dois mil e quihnentos reais) e mais 12 parcelas de R$ 500,00 (quinhentos reais). Estes valores serão pagos diretamente a proprietária atual da escolinha, como pagamento a pessoa física.

Cada pessoa interessada pode adquirir a proporção de cotas que desejar até o limite de 40%, podendo iniciar pelo valor mínimo e depois adquirir mais cotas, se assim o desejar.

Este valor poderá ser alterado para maior ou menor, desde que exista consenso entre os associados, com regras definidas em contrato.

No caso de redução do valor não haverá devolução dos valores efetivamente já pagos anteriormente.

Aceitam-se trocas ou permutas, a serem negociados com a atual proprietária.

No caso de venda posterior dos 60% restantes da sociedade terão prioridade de compra os atuais sócios, que serão informados antecipadamente desta eventualidade.

Vantagens neste formato

Montar uma escolinha nos dias atuais exige um investimento mínimo de 200 mil reais, este valor não é estimado, é baseado na média, pela observação das novas escolas que surgiram no mercado nos últimos 3 anos (2014 a 2017) considerando que uma escola nova terá que dedicar tempo e mais investimentos na busca de novos alunos.

A Escolinha Pernalonga foi fundada em 1999 e sempre esteve em dia com suas obrigações trabalhistas ou com as entidades que controlam este tipo de atividade, tem equipamento já adquirido e adequado ao ensino em valor superior ao dobro do que seria necessário para iniciar o negócio.

Apesar de ter poucos alunos no momento, em função das mudanças nos últimos dois anos na economia nacional, a escolinha está preparada e adequada para mudanças para melhor na economia e chegou a um equilíbrio em suas finanças ainda que a situação atual permaneça, sem contar que o nome é tradicional na cidade de Araraquara.

A partir de um investimento mínimo e seu próprio trabalho, qualquer pessoa recém formado ou mesmo com mais experiência na área, poderá se tornar proprietária de um empreendimento dos mais tradicionais e já reconhecido.

A atual proprietária está se aposentando e em breve oferecerá toda sua participação em condições mais que favoráveis, com prioridade total para os atuais associados.

Tudo baseado em trabalho, estritamente dentro da lei e sem falsas promessas, se o seu desejo é atuar na área de educação esta é sua oportunidade de começar com o pé direito.

Um Plano de Negócios está disponível, para análise efetiva destas e de outras questões.

Histórico

A Escolinha Pernalonga foi fundada em 1999 e desde então tem atuado sem interrupções no atendimento a crianças de Araraquara, já temos casos de filhos de ex-alunos estudando na escola.

A capacidade de atendimento ideal é de 50 crianças, sendo que pode atender até mesmo 100 crianças sem necessidade de ampliações físicas, limitamos o número de alunos para metade da capacidade total justamente para proporcionar um atendimento excelente.

Atualmente, devido principalmente as condições sociais do pais a escola conta com apenas 15 alunos, no entanto apresenta lucratividade mesmo nestas condições e apesar de eventualmente fazer promoções o nosso preço sempre se manteve, pois para baixar o preço seria necessário baixar também a qualidade do atendimento e isso não está entre as opções.

Responsabilidades dos associados

Além dos trabalhos tradicionais exigidos numa escolinha infantil, em TODAS as áreas, os associados devem se responsabilizar por buscar alunos, seja em empresas ou através de particulares. Como seria complicado remunerar e gerenciar este tipo de trabalho será definido um sistema de remuneração por resultados, ou seja, um valor que cada responsável receberá por criança que efetivamente trouxer para a escola e que a pessoa receberá por um período. Este valor será renegociado sempre a cada novo associado.

O horário de trabalho será definido de acordo com a disponibilidade de cada participante, sendo que isso não afetará a divisão dos lucros, no entanto será exigido que a pessoa dedique no mínimo duas horas diárias (ou proporcionais na semana) para trabalhar nas atividades escolares. Não havendo esta disponibilidade, por doença ou outros eventos a pessoa poderá indicar outra pessoa para fazer o trabalho, desde que a pessoa indicada tenha as capacidades mínimas para o trabalho. Se for necessário contratar uma estagiária para a função, a remuneração da mesma será integralmente paga pela associada que gerou a necessidade.

Estas importantes questões e outras que deverão ser definidas futuramente irão constar do contrato social.

Sobre Divino Leitão

Consultor pedagógico na Escolinha Pernalonga.
Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Deixe seu comentário.